Turismo

O que fazer no Salar de Uyuni e Lagunas Coloridas? Roteiro e dicas

Planejando um tour pelo Salar do Uyuni e pelas Lagunas Coloridas, mas está assustado com a tão polêmica estrutura oferecida pelos tours? Então seus problemas estão quase resolvidos! Vamos nessa, sem medo! Acabei de voltar da Bolívia (Agosto/2018) e trago novidades sobre como estão os tours de lá! Partiu curtir essas paisagens maravilhosas, com dicas fresquinhas, fresquinhas! E quase sem perrengues!

Laguna Cañapa e os Flamingos Chilenos.

A primeira coisa a saber, o tour mudou muito de uns anos para cá! Então, se está pesquisando sobre a estrutura dos hotéis e refúgios, aconselho a procurar posts mais recentes sobre como funciona o esquema do tour com pernoites. O mesmo para a qualidade dos motoristas.

Antigamente, questão de 3 ou 4 anos, o tour era bem precário, com estruturas bem peculiares, se é que me entendem… falta de banheiro, com um objeto não identificado que eles costumavam chamar de privada coletiva, e uns lugares de dormir que  podiam se parecer com camas, mas provavelmente não eram.

ENTENDENDO AS DIFERENÇAS DE PREÇOS:

Conversei muito com o meu guia para entender o que acontece quando se trata de contratar um tour pelo Salar e vou repassar as informações aqui para vocês, para que, assim como eu, vocês consigam curtir demais sem passar por muitos apuros.

A estrutura continua sendo simples, mas muito diferente de muita coisa que vi na internet antes de ir até lá ( claro, ainda existem as acomodações precárias). Existem preços para todos os bolsos, eu fiz o tour convencional (não o privado) pagando 135 dólares pelo tour de 3 dias e 2 noites.

Isla Incahuasi. As paisagens são incríveis e os destinos são basicamente os mesmos, o que muda é a estrutura que cada agência oferece!

Bom, por que tanta diferença? Basicamente, quanto mais barato você pagar, mais arriscado será o seu tour. Hoje, o Uyuni trabalha com diversas agências de viagens, que tem o seu próprio motorista credenciado, seu próprio veículo e seu próprio abrigo.  E claro, isso vem a custar um pouco mais ( 135 dólares, no meu caso).

Quando os tours ficam numa média bem mais barata do que isso, (segundo o meu guia) é porque não é agenciado. Os promotores dos tours os fazem por conta, encontram um grupo fechado de pessoas e vão correr atras do lucro! Ou seja, encontram um motorista na hora (por isso os problemas recorrentes com o estado de embriaguez ), alugam um 4X4 para fazer o tour (por isso tantos carros quebram, não há o cuidado e manutenção necessárias para enfrentar o percurso) e não possuem abrigos próprios, o que implica em “dormir em qualquer canto e com zero conforto”, com isso se pode ler: banheiros.

Então, as vezes o barato sai caro. Aí é pesar o que você pode pagar e o quanto está disposto a abrir mão de alguns “confortos”.

Porque isso? As agências todas trabalham em parcerias, então, se você quiser negociar e pagar menos, poderá ficar com grupos que pagaram menos e, reduzir as comodidades. Li muito sobre fechar o tour lá na hora porque fica mais barato, e vi muitas agências de viagens bem pequenas, eu não arrisquei. Se alguém tiver alguma experiência, compartilhe conosco!

O meu pensamento foi “vale a pena economizar 20, 30 ou 40 dólares?”. Pelo serviço que me prestaram, não me arrependi na escolha.

Começando pelo começo: COMO CONTRATAR UM TOUR?

Laguna Honda. Essa é apenas uma das views maravilhosas que o tour das Lagunas vai te oferecer!

Existem diversas formas de contratá-los, isso pode ser feito previamente pela internet com sinal de entrada, nas cidades de  sua chegada na Bolívia ou até mesmo no Uyuni. Cheguei a encontrar tour por 80 dólares e por até 500 dólares.

Empresas mais famosas na internet e que eu vi em volta da praça Arce, na Cidade do Uyuni :

Cordillera Traveler
Red Planet Expedition
Uyuni Tours
Blue Line
World White Travel

Os maiores preços, na minha concepção, são do tipo “pega gringo europeu”. Apesar da diferença das hospedagens, nada justifica, um tour convencional ser tão mais caro que os demais. Caso contrário, é só contratar o tour privado, não é mesmo?

COMO PROCURAR UM TOUR PELA INTERNET?

Procurei indicações de tours pela internet em sites conhecidos, o ruim é que as agências mais indicadas não tem preço. Você precisa encaminhar um e-mail a eles solicitando o orçamento. Solicitando vários orçamentos, você tem uma ideia.

Eu escolhi fechar o tour pelo site denomades: https://www.denomades.com/pt/uyuni/salar-de-uyuni-3-dias-id516. No valor de 135 dólares. Paguei 20 dólares de sinal e o restante em Bolivianos (BOL, moeda Boliviana,  presencialmente no dia do tour).

Fui agenciada pela World White Travel e HODAKA MOUNTAIN. A primeira é indicada, inclusive, pelo blog Melhores Destinos. Como eu disse, as empresas trabalham em parceria.  Eu super indico! Para quem quiser fazer o mesmo, whats: (591-02) 7243 2175 ou email: hodakamountain_expedition@hotmail.com.

O QUE ESPERAR DO TOUR? Roteiro, transporte, comida e acomodações.

Laguna Verde, Parque Nacional. Bo.

A) ROTEIRO:

O roteiro varia de acordo com a quantidade de dias e os destinos que você escolher visitar, com opção de continuação do tour pelo lado chileno.

Quanto aos dias, você tem algumas opções: Tour de um dia, que inclui o Salar do Uyuni e o Cemitério de trens. Tour de 2D1N. Tour 3D2N. Tour de 4D3N.

O tour de um dia fica bem curtinho e você não terá a visão das lagoas, aconselho para quem está com o roteiro apertado, mesmo porque o cemitério de trens dá para visitar por conta própria, fica muito próximo a cidade.

Cemitério de Trens, Departamento Uyuni.

Quanto a destinação: você pode optar por dar inicio e fim na cidade do Uyuni ou iniciando no Uyuni e finalizando o tour no Chile (fronteira 3D2N ou tour de um dia por lá, 4D3N).

TOUR DE 3 DIAS E 2 NOITES:

Esse foi o tour que eu fiz, os roteiros são praticamente os mesmos para todas as cias que operam com o passeio, não necessariamente na mesma ordem (o que é fantástico pois os lugares não ficam tão cheios em alta temporada, e na baixa é o paraíso!) .O que muda, basicamente, de cia para cia é o lugar onde os abrigos se encontram e a estrutura ofertada por eles.

Mapa do Roteiro da minha Cia.

B) Coches ou 4×4:

Os grupos são fechados em 6 pessoas. Isso significa que nem adianta torcer para não fechar o numero total de candidatos à vaga! As empresas fecham parcerias e misturam os passeios para que o numero fique fechado. Os lugares não são marcados, o que significa que os passageiros fazem rodízio de assentos. Não adianta correr para segurar o lugar!

O tour é feito em veículos 4×4. É importante escolher bem a agência, até pelo estado do seu transporte.

C) Comida:

A comida é  praticamente a mesma para todos os tours (fiquei de butuca nas outras mesas). A verdade é que as porções são bem servidas, são bem simples e típicas (quinoa, quirera e uma mistura de carne, linguiça, tomate, cebola e milho que lembra um entreveiro, sopa de legumes e assim vai…). A carne é uma porção para cada, os demais, pode repetir. A bebida vem quente (temperatura ambiente), Coca Cola e água neles! Entre as refeições é servido um lanchinho da tarde (bolachas, chá e café).

A preparação da comida, em algumas paradas são feitas pelo guia e motorista de viagem. E, em outras situações, pela equipe que trabalha nos abrigos. Nesse sentido, mais uma vez, vale a pena repensar sobre os preços pagos. Uma vez que a comida, o condicionamento e a preparação dos alimentos também dependem da estrutura e limpeza das pessoas e do lugar.

Se você não tem frescuras, vai comer bem e não vai sentir fome. Mas, se tiver restrições, principalmente com comidas estranhas ao seu dia a dia, é indicado levar uns snacks para substituir as refeiçoes ou comer entre os períodos de alimentação.

Bolivianinha. Abrigo indigena da segunda noite. Estrutura simples, mas muito hospedeira.

Eu levei um choque nas primeiras refeições, mas ao longo dos 3 dias já estava bem acostumada e conformada. “É o que tem para hoje!”.

D) Acomodações:

Com a companhia que eu fechei o pacote, as noites foram muito tranquilas. O que você tem que ter em mente é que não é um passeio luxuoso, tem que estar de coração aberto e encarar.

Primeira Noite

Na primeira noite dormimos no abrigo de Sal, com quartos duplos ou dormitórios. Os casais piram! Rsrs. Brincadeiras a parte, eu não sou muito chegada em quartos coletivos, então há essa opção.

Além disso, a roupa de cama é bem ok. Limpíssimo? Não, confesso que achei uns fios de cabelo no lençol, mas a roupa de cama estava sem cheiro algum, dá para encarar. O que eu fiz, mais por questão de frescura, foi levar o meu saco de dormir e colocar por debaixo das cobertas. Aquele “lugar para chamar de seu”.

O banho foi realmente muito quente, mas os banheiros são coletivos. A água quente acaba, então, se você pretende tomar banho, não durma no ponto! Além disso, os banhos são pagos. O abrigo é grande, recebe vários grupos e tem apenas dois chuveiros.

Segunda Noite.

Essa é a noite que mais preocupa a todos que vão fazer o tour. Eu, sinceramente, fiquei no céu! Normalmente os abrigos, que se localizam dentro do Parque Nacional, tem a estrutura bem limitada.

No nosso caso, o quarto era para 6 pessoas, banheiro coletivo e sem chuveiro.  Maaaas, negociamos com a agência, conseguimos por 200 Bolivianos (tipo uns 120 reais) um quarto para casal, com banheiro privado e ducha quente!

Abrigo, quarto privativo da segunda noite, dentro do Parque Nacional.

E aí? Partiu Salar do Uyuni e Lagunas Coloridas?? Sim ou com certeza? Agora você já tem uma noção de como pode ser menos perrengado o passeio! É só escolher bem a sua agência e curtir as paisagens maravilhosas que a Bolívia tem a te oferecer! Venha conferir no próximo post todos os lugares que o tour vai passar! Agora, se joguem e conta pra gente!

CONHEÇA NOSSA LOJA:

https://loja.dcpm.com.br

 

Libriana, concursada e maluca por viagens! Ama sua mochila e não dispensa um carimbo no passaporte! Meta de vida é dar a volta ao mundo. Quer estar em cada pedacinho dele. Trintona, não pensa em casar e ter filhos. Só pensa em viajar! Gosta de gente e não dispensa uma boa festa. Cômica ,falante e muito direta! Quer incentivar as pessoas a tomarem coragem e meterem a cara nesse mundão! Afinal, a vida está lá fora! BORA! @aninha_rnct

Um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.