Dicas

De carona pelo Acre! 10 lugares para conhecer em Rio Branco.

O De Carona Pelo Mundo não poderia deixar de fora o Estado do Brasil mais emblemático, quando o assunto é sua existência, não é mesmo?!

Acho que todo acreano que se embrenhou pelo mundo já ouviu:

– Mas o Acre existe?

– Poxa! Você é a primeira pessoa do Acre que eu conheço!

Muitos levam na esportiva e, no final, todo mundo solta aquela gargalhada e vão seguindo o papo, aprendendo mais sobre esse cantinho bem ao norte no mapa do Brasil, que além de ser quente, tem um povo pra lá de hospitaleiro! E ainda, tem a capital Rio Branco, como a principal cidade do estado!

Se você chegou até aqui, é porque ficou curioso em saber, né?! Mas vamos lá, o que tem de bom para conhecer na cidade de Rio Branco?! A gente mostra, em um rápido rolê! Vem de carona pelo Acre!!

COMO CHEGAR NO ACRE:

As cidades mais populosas são as que possuem aeroportos: Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Aqui, operam apenas duas companhias aéreas: a GOL Linhas Aéreas e LATAM Linhas Aéreas.

Dica: Da rodoviária internacional de Rio Branco opera a empresa peruana Ormeño, e daqui, partem para o Peru, com destinos até Puerto Maldonado, e também, até Cusco!

O QUE FAZER EM RIO BRANCO: POR ONDE COMEÇAR?

Vamos apresentar opções para um rápido rolê pela área do centro da cidade de Rio Branco. Aqui vão dicas de passeios aos lugares que contam um pouco da história do Acre, da melhor forma possível: visitando espaços, praças e mercados populares! Com uma boa disposição, o passeio pode ser realizado em um dia inteiro, sem pressa e a pé!

As localidades sugeridas para o passeio estão apresentadas em ordem de visita, as opções são gratuitas e o visitante pode levar o tempo que quiser em cada parada. Alguns atrativos têm até guia na parte interna.

Faça a rota que preferir, mas o importante é conhecer um pouco mais desta pequena e caliente cidade brasileira! Rsrsrs!

Vejamos  o roteiro dessa trilha urbana!

1) 1ª PARADA: Praça da Revolução

Praça da Revolução

A Praça da Revolução ganhou esse nome recentemente, quando do ano de comemoração do centenário da Revolução Acreana (2003). Foi aquele episódio da história do Acre, em que os acreanos, liderados pelo gaúcho Plácido de Castro, lutaram pelo domínio do território para que o mesmo fosse brasileiro e não boliviano. Brasil era um bom negócio… haja visto que possuía o domínio das terras produtoras do látex.

Esse pode ser o resumo mais curto que você leu sobre a revolução…rsrsr! Mas logo, logo, quando você estiver em Rio Branco, terá a oportunidade de visitar os locais e saber todos os detalhes! Diz aí, se não é de ser orgulhar de ser acreano?!

A praça fica localizada bem no coração da cidade, no centrão! Tem um visual bacana para tirar fotos. Se o sol não estiver de rachar, sugiro sentar nos banquinhos e ver o movimento da cidade. Tem a estátua do herói da revolução, Plácido de Castro, tem um monumento em homenagem aos seringueiros também, ambos rendem lindos cliques.

Estátua Plácido de Castro – Herói da Revolução Acreana

2) Biblioteca Pública

Biblioteca Pública do Acre

A biblioteca fica a poucos passos da Praça da Revolução, então, é só atravessar a rua e você já está lá! A biblioteca sempre foi muito frequentada pelos estudantes das escolas do centro da cidade, foi inaugurada no final dos anos 70, e em 2008, foi totalmente reestruturada!

Merece sua visita, justamente, pelo espaço atualizado e interativo, conta com a acesso digital livre aos visitantes, com acervo variado de livros e, ainda, tem as salas multimídias: aconchegante espaço para os amantes de histórias em quadrinhos (HQ’S) e para a criançada, sempre tem atividades lúdicas!

DICA extra: está de bobeira e quer usar um banheiro público higienizado ou beber água?! Entra lá que também ajuda…rsrs!

Os horários de visitação são:  2ª a 6ª feira das 8h às 19h, sábados das 10h às 20h e domingos e feriados das 16h às 21h.

3) Catedral Nossa Senhora de Nazaré

Catedral Nossa Senhora de Nazaré

Mais uns passinhos e você chega na principal igreja da cidade, a Catedral Nossa Senhora de Nazaré! A fachada da igreja é simples, mas se tem uma coisa que vale a pena na visita, caso você não seja chegado a ir à igreja, são os vitrais, eles são lindos! Mas, se você é do tipo de viajante que não dispensa uma visita às igrejas, para agradecer aos céus por mais uma trip, fique à vontade e faça sua oração!

Os vitrais são presentes de famílias, muitas delas imigrantes de outros países!

4) Memorial dos Autonomistas

Memorial dos Autonomistas

Este espaço, que fica ao lado da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, é o Memorial dos Autonomistas.  Aqui, é contado um pouco da história do movimento político responsável pela emancipação do Acre à condição de Estado.

Neste espaço está o túmulo do líder do movimento, José Guiomard dos Santos e de sua esposa Lídia Hames. No prédio, há uma exposição permanente que conta todo o processo histórico dos Autonomistas.

Em anexo ao Memorial, foi construído o “Theatro Hélio Melo”, em homenagem ao grande artista acreano, com capacidade para 150 pessoas. Tem ainda, nesse mesmo complexo, o “Café do Theatro”. Há alguns anos o Café Teatro está desativado, bem como as atividades no Theatro Hélio Melo. Então, infelizmente, nem sempre você encontrará o espaço aberto com alguma exposição. Se você estiver pela cidade, não deixe de conferir se esse atrativo estará aberto, afinal, a visita é gratuita!

Os horários de visitação acontecem de 3ª a 6ª feira das 8h às 18h, Sábados, Domingos e Feriados: 16h às 21h.

5) Palácio Rio Branco

Palácio Rio Branco

Na praça, em frente ao Memorial dos Autonomistas, você verá as costas do Palácio Rio Branco. O que liga esses dois espaços é uma pracinha, então, ao sair do Memorial, siga para o Palácio Rio Branco.

A visita neste espaço é mais que obrigatória se você quiser conhecer toda a história do Acre. Lembra da revolução que falamos ali em cima?! Então, é aqui que você vai descobrir como tudo começou e muito mais! A visita ao Palácio é guiada, gratuita e não demora mais que 30 minutos! Gosta de história?! Vem pra cá!

O Palácio Rio Branco, é usado administrativamente como a sede do Governo do Acre. Quando ocorrem eventos oficiais é aqui que o governador realiza suas atividades.

O prédio foi inaugurado em 1930, e em junho de 2002, foi revitalizado. Incorporou uma função cultural, com exposições que apresentam as diversas fases da história do povo acreano, por intermédio de textos, objetos históricos, fotografias e depoimentos.

Considerado o maior projeto arquitetônico do Acre, teve seu processo de tombamento concluído em dezembro de 2005. Em 13 de junho de 2008 foi instituído oficialmente por Museu Palácio Rio Branco. No pátio do Palácio, é possível contemplar o Obelisco dos Heróis da Revolução, construído da década de 1930, em homenagem aos combatentes da Revolução Acreana e a Fonte da Sagração, popularmente conhecida como luminosa, construída em 25 de julho de 1948, em homenagem ao primeiro Bispo do Acre, Dom Julio Matioli.

Obelisco e Fonte Luminosa

Os horários de visitação são de 3ª a 6ª feira das 8h às 18h, Sábados, Domingos e Feriados: 16h às 21h.

6) Praça Povos da Floresta “Monumento Chico Mendes”

Praça Povos da Floresta e Bar Municipal

Saindo do Palácio você passará pela fonte luminosa e pelo obelisco, seguindo pelo pátio você chegará à praça Povos da Floresta, que é cheia de árvores, coretos adornados com paxiúbas (árvore típica da região norte, da família das palmeiras), cipó e pórticos. Nela há uma estátua confeccionada em argila e bronze, em tamanho natural, do líder seringueiro Chico Mendes conduzindo uma criança.

Na praça encontra-se também o “Bar Municipal”, revitalizado em 2017. O bar foi inaugurado em 1945 e esteve desativado por anos (ficamos muito felizes com a volta do bar! Rsrs) . Até pouco tempo atrás, nesse mesmo local, funcionava o “Centro de Atendimento ao Turista”.

A partir daí, dependendo do tempo que você já está passeando, já pode pare por aqui para almoçar ou tomar uma cervejinha.

Estátua Chico Mendes

7) Mercado dos Colonos

Mercado dos Colonos

Atravessando a rua, você chegará no Mercado dos Colonos. O Mercado é um dos locais que também guarda um importante marco histórico de Rio Branco, sempre se destacou como ponto de encontro de muitos colonos que traziam suas produções da colônia para vender na cidade.

No começo dos anos 2000 esse mercado também passou por uma revitalização, e hoje, além dos produtores rurais que vendem suas farinhas, macaxeiras e frutas, há também as pensões, onde é possível provar uma deliciosa comida regional. Barzinhos na parte do deck dão uma linda vista para o Rio Acre. No ano de 2017, as paredes externas do Mercado ganharam figuras de grafite que deram o tom mais moderno e artístico ao mercado.

8) Novo Mercado Velho

Novo Mercado Velho

Localizado ao lado do Mercado dos Colonos, logo após a ponte metálica, está o Novo Mercado Velho, que era o antigo Mercado Municipal. Foi construído no final da década de 20, se tornando um marco na história da urbanização de Rio Branco por ter sido a primeira grande construção em alvenaria da cidade.

Também nos anos 2000, passou por uma obra de revitalização que resgatou a importância do espaço e levou a população a visitá-lo com mais freqüência. Na cidade é conhecido como o “Novo Mercado Velho”, porque os antigos comerciantes, muitos com quarenta anos de atuação no local, foram mantidos em suas vendas, bares, lojinhas de ervas e produtos religiosos.

No local, também funcionam pensões, lanchonetes, cafés e uma loja de artesanato. A pedida aqui, é apreciar o rio a partir dos barzinhos localizados ao longo do calçadão em frente e ao lado do mercado. Você aprecia a paisagem, beliscando petiscos e saboreando bebidas regionais. O horário de funcionamento é de domingo à domingo das 6h às 18h.

Novo Mercado Velho
Lojas no Novo Mercado Velho

9) Passarela Joaquim Macedo

Passarela Joaquim Macedo

Em frente ao Novo Mercado Velho está a passarela de pedestres e ciclistas Joaquim Falcão Macedo. A passarela é utilizada por um grande número de transeuntes, cerca de 20 mil pessoas por dia. Sua construção veio complementar as obras de revitalização do Novo Mercado Velho, consolidando a vocação deste local como um dos mais belos atrativos turísticos de Rio Branco.

Aqui, aos domingos, tem a galera do rapel e do pêndulo. Se você for um pouco mais aventureiro, é só chegar na galera, pagar a contribuição de R$ 15,00 para o rapel e R$ 20,00 o pêndulo, pegar as instruções e se jogar, literalmente!

A partir da Passarela, visão para o complexo do Novo Mercado Velho

10) Calçadão da Gameleira

Casarios do Calçadão da Gameleira- Imagem de Davi Sopchaki

À margem direita do Rio Acre, em frente ao centro da capital, está situado o centro histórico mais antigo da cidade. Essa é a “orla” da cidade e é aqui que encontramos um grande casario reformado, cujas construções e opulências são a memória viva do apogeu da exploração da borracha e da castanha-do-brasil, vivido nas últimas décadas do século XIX e início do século XX.

Aqui, também está o monumento erguido à Bandeira Acreana e o “Calçadão da Gameleira”, que após os processos de reurbanização, deram à cidade um novo espaço de lazer e expressão popular, onde são comemoradas as datas folclóricas e cívicas.

A Gameleira, árvore símbolo de perseverança e resistência que caracterizam o povo do Acre, faz parte do Sítio Histórico do Segundo Distrito. Foi esta árvore que, ao final do século XIX, serviu de marco de fundação de Rio Branco, capital do Acre.

Dica: O passeio sugerido rende uma manhã ou uma tarde, dependendo da pressa ou não do visitante. Essas são 10 localidades que podem ser visitadas de uma vez só ou, divididas em dois períodos (caso o visitante queira parar na hora do almoço no Bar Municipal, ou nas pensões do Mercado dos Colonos e do Novo Mercado Velho). Todo o ritmo depende do visitante e do condutor, (caso você faça amizade com um acreano, ele vai querer de te levar nesses e em muitos outros lugares da cidade! Acredite!).

Então viajante caroneiro, para melhor visualizar a localização geográfica dos locais propostos neste post, e ainda, com a indicação de uma porção enorme do que visitar e fazer aqui em Rio Branco, segue o link do mapa da trilha urbana atualizado pelo galera do Travessias https://goo.gl/pjCtBv

Pode ser incluso no roteiro os parques ambientais também! Pode esperar! Vai ter mais sobre o Acre, aqui! Fica ligado no DCPM!

Galera, é isso!! Bom passeio por Rio Branco! Chegando na cidade e querendo mais dicas é só falar!

Abraços e até o próximo post!

Fonte: www.ac.gov.br

Acreana, funcionária pública, professora, viciada em viagens, e agora, de carona pelo mundo :)

%d blogueiros gostam disto: