Turismo

#6 Quero viajar e agora?Montando o seu ROTEIRO.

Essa é a parte da ansiedade, não é mesmo? Sim! Você quer conhecer tudo e ir a todos os lugares! Mas e o tempo? E pior, e o dinheiro?! Bom, vamos lá, aqui vou ensinar tudo que você precisa pensar ao montar o seu roteiro, otimizando tempo e economizando com gastos. Vem comigo que chegou a hora de você planejar os dias da sua viagem!

1) PLANEJAMENTO POR DIA x PLANEJAMENTO POR PERÍODOS

Essa é a sacada e na minha opinião a cereja do bolo! Vem conferir,  aqui tem dicas QUENTÍSSIMAS:

A maioria das pessoas separa o roteiro por dia! “Dia 1 : fazer tal e tal coisa!”, “Dia 2…”. E se eu te contar que existe uma fórmula incrível, que não é bem assim? E que, com certeza, vai te ajudar a aproveitar MUITO MAIS o seu tempo, sem deixar nada para trás?

Quando planejar um roteiro separado por dia? Eu só separo o roteiro por dia quando tenho um passeio específico, que vai me tomar o dia todo ou a maior parte dele. Então, já reservo um dia inteirinho só para isso. Isso geralmente ocorre quando optamos por comprar ingressos ou tours antecipados, ou não, que demandam horas de visita. DICA: levar em consideração a duração do passeio. 

Macchu Pichu, Peru. Não tem conversa, o dia reservado ao passeio é inteirinho dedicado a ele! Para quem sai de Cusco, começa as 4:00 am e termina lá pelas 20:00 pm.

Quando temos passeios menores, que ocupam apenas parte do nosso tempo, eu super recomendo dividir o seu planejamento em blocos ou períodos! Isso mesmo! DICA: Planeje seus passeios por PERÍODOS e não por dias : coisas para fazer durante a manhã , coisas para fazer durante a tarde e coisas para fazer durante a noite.

Por que isso, Ana??? Ora, é bem simples: não conseguimos prever tudo que irá acontecer no nosso dia! Isso inclui atrasos, mau tempo e cansaço mesmo ou ainda, o passeio não era aquilo que você esperava e sobrou tempo!

Então, nada melhor do que você ter os roteiros segmentados! Por exemplo: se você se atrasou para acordar ou sair do hotel, pode encaixar um dos blocos de “coisas para fazer durante a manhã” que seja mais curtinho em duração. Assim, você faz o passeio mais tranquilo e não prejudica o seu planejamento para a tarde.

Não tenha medo de substituir um planejamento pelo outro! Você irá fazer todos, acredite! E dessa forma, tem muito mais chance de dar certo! Confiem nesses anos de mochilinha que eu tenho nas costas!

Ou, outro exemplo: O seu passeio pela manhã se estendeu mais do que deveria ou você se cansou demais caminhando… Oras! Encaixe durante a tarde um passeio mais rápido ou mais leve, que inclui conhecer aquele parque e fazer pic nick ou sentar em um barzinho ao por do sol.

Ou, ainda, SUPER DICA: Se você tem na lista passeios que ensejam um bom tempo, feitos à céu aberto, aconselho a fazê-lo logo no primeiro dia que der sol (Isso se você for a lugares de clima instável)! Assim você já garante a sua visita, sem precisar correr riscos de pegar chuva ou não ver o sol novamente.

Shopping Albrok Mall, Panamá. Visitei o Panamá na época de verão, o que implicava em chuvas torrenciais e rápidas no período da tarde, encaixei o Shopping no meio do meu roteiro. Assim otimizei meu tempo e quando acabei as comprinhas…. já tinha sol de volta! Lado ruim: sair entupida de sacolas! Mas não tem milagre também né!?

E nesse sentido, lá vem os blocos novamente, se o dia acordar com mau tempo, você pode optar por fazer passeios indoor (paredes fechadas). Vai que melhora depois? Brinque e use o roteiro a seu favor.

2) OPÇÃO POR ALMOÇO X JANTA em lugares específicos 

Uma coisa é certa: quase sempre os horários ficam bem apertados! Eu sou um pouco suspeita para seguir dicas de “coma em tal lugar”. Por que? Porque você terá que adaptar um dia todo de passeios para estar no lugar que a pessoa indicou, no horário certo, principalmente se for almoço.

Se esse lugar não é algo imperdível, nem perca tempo com isso! Sério, você andará e passará por diversos restaurantes no caminho que fizer, pode escolher aquele que mais te apetece, olhando mesmo! Sem precisar de dicas e confiando no cheiro e no estômago! E o melhor: no horário que te convir.

Claro, digo em casos não específicos. Se por exemplo, seu objetivo for comer o caranguejo gigante no mercado municipal de Santiago, tem que ser na hora do almoço mesmo, né?!

Mas, Ana!!! Eu quero comer lá! Siiim! Eu também penso assim, mas o que eu costumo aconselhar: se você quer conhecer um lugar específico, opte pelo período da noite. Você já passeou e já viu tudo durante o dia. A noite é só sentar e relaxar, muitas vezes sem horário para ir embora! Inclusive se torna muito mais fácil cumprir o horário da reserva.

Jantinha no Hard Rock de Kuala Lumpur, Malásia. Eu também tenho meus queridinhos e sou colecionadoras de H.R pelo mundo!

Essa é uma dica para otimizar o seu tempo!

3) DEFININDO A QUANTIDADE DE DIAS

Não tem segredo! Você vai ter que ir atrás dessa informação baseado no seu tempo e na vivência das pessoas das pessoas que já estiveram lá. Como fazer isso? Leia os relatos de quantos dias é interessante ficar em tal lugar e quais os locais conhecer. De preferência, mais de um!

Há dois perfis de viajante, basicamente: aquele que vai para conhecer os lugares principais e aqueles que vão explorar todos os cantinhos desse mesmo lugar, conhecendo verdadeiramente a cultura, a vida dos locais e visitando lugares que passam longe do roteiro convencional, por muitas vezes, ignorando-os.

DICA: Procure mesclar um pouquinho dos dois perfis, é muito válido e você acaba tendo uma experiência que vai além dos cartões postais. Eu acho importantíssimo conhecer os principais pontos turísticos. Mas  também é muito rico vivenciar ou apenas observar a cultura das pessoas do lugar que você está. Assim, você deixa de ser apenas turista e vai carregar um pouquinho da cultura daquele lugar com você também. (Tanto para o lado bom quanto para o choque cultural que você pode vir a sofrer.)

Pirâmides de Teotihucan, um dos cartões postais da Cidade do México. Vir visitá-las é quase como uma parada obrigatória do roteiro.

Ir à Cidade do México e deixar passar Teotihuacan é quase impensável. Mas, experimentar sair do centros turísticos, caminhar pelas ruas e comer comidas típicas de bairro, não feitas para o turista e observar os mexicanos em suas crenças e cotidianos, também não tem preço! E acredite, muitas vezes esse contato significa desviar 3 ou 4 ruas do roteiro convencional. Permita-se!

Ruelas da Cidade do México não conhecidas por turistas.  Presença da religiosidade nas ruas. Dia a dia mexicano.

Se você tem menos dias do que o sugerido, é uma questão de priorizar os seus passeios. Entenda que nem sempre dá para fazer tudo, mas você pode escolher aquilo que mais te deixaria feliz! Dói pensar assim, né? Vá fazê-los em ordem de prioridade mesmo.

Se você tem mais tempo pode, inclusive, pensar em estender visitas a cidades vizinhas, em bate e voltas, day tours e etc. Não tenha medo e pesquise.

4) AVALIANDO O TEMPO:

Avalie o seu tempo… qual é o seu perfil de viajante, pelas suas experiências pessoais? Você é o perfil ansioso (quer ver de tudo e o máximo de coisas) ou detalhista (gosta de detalhes e minúcias, conhecer tudo com calma, tirar fotos no seu tempo.. e aquela foto!) ? Tudo depende do tempo que você vai aplicar em cada lugarzinho que conhecer.

Vamos lá, tirando uma tarde para museus: se você é aquele detalhista, entenda que terá que aumentar o tempo para cada visita. Então,  não adianta colocar 4 museus em um roteiro apertadinho que não vai dar, baby!

Capela Cistina – Museu do Vaticano. Aqui tem história para observar por 4 horas tranquilamente. Eu, fiquei 2 horas e meia e foi de bom tamanho. Avalie.

Se você é como eu, que adora andar por tudo, não tem muita paciência para detalhes (e infelizmente se entedia mais facilmente), aproveite para diversificar os temas que vai conhecer. Não adianta passar um dia todinho vendo museus, por exemplo! Se eu fizer isso, ao fim do dia to pensando em explodir os museus! Rsrsrs! Brincadeiras à parte, mas  opte por um museu, depois um parque e depois uma caminhada no calçadão. Assim, seu dia fica muito mais agradável!

Museu Botero, Bogotá- Colômbia. Aos interessados por arte pode se gastar tranquilamente 1 hora por aqui. Eu gosto, mas prefiro caminhadas pelas ruas, então fiquei meia horinha.

Tente imaginar o quanto você ficaria em cada lugar, obviamente não dá para precisar, mas isso já ajuda na hora de montar os pontos turísticos que deseja conhecer. Isso deve ser levado em consideração, levando em conta os períodos do dia que você tem para conhecer.

Além disso, considere o tempo de deslocamento entre um lugar e outro!!!!! Infelizmente, isso toma muito espaço do nosso dia!

5) ESCOLHENDO OS PONTOS DE INTERESSE

Há! Essa é a parte  mais gostosa e mais cansativa de planejar um roteiro. Você vai precisar descobrir tudo o que quer visitar. E como fazer isso? Pesquisa!  Na verdade, aconselho a começar lendo blogs de viagem sobre o assunto, aqueles famosos “roteiros de X dias em tal lugar” , ” X lugares para conhecer”, “roteiros”, etc.

Abra o google imagem e veja as fotos do lugar! Assim, inclusive, você já tem uma ideia do tamanho! As vezes é um mercado central, pequenininho e cultural… as vezes é um parque de 3.048 km²!

Yosemite National Park, Califórnia. Área: 3048 km².

DICA: Veja os horários de funcionamento e os dias! E aproveite para descobrir se tem custo para entrar e descubra se tem fila! Se você pode comprar antes o ingresso… tempo é sagrado! Tenha em mãos os endereços!

É isso é o que eu acho mais lindo quando se monta um roteiro por conta própria, você se dedica ao seu interesse. Mesmo que isso signifique não visitar aquela igreja (eu sempre passo!) da cidade ou o jardim botânico.

Elenque os pontos que você escolheu por proximidades, evita vai e vem desnecessário, que toma tempo e gastos com transporte.

Passear pelo centro de Santiago a pé é super tranquilo mas deve ser bem planejado, pois os pontos turísticos são quase todos em sequência. Em uma tarde você consegue conhecer todo o centro histórico se seguir a ordem dos pontos, caso contrário… você andará muito e serão necessários dois dias.

Como fazer isso? Eu geralmente coloco no google maps. O centro é sempre mais fácil pela quantidade de locais próximos. É só você verificar as ruas e as distâncias. Inclusive, o Google Maps é uma ferramenta linda! Você consegue ver as rotas a pé, planejar as rotas e identificar os pontos turísticos no mesmo mapa.

Quando você precisa se deslocar de um ponto a outro, Tchan, Tchan! O google maps também fornece a informação com transporte público! Eu gosto das informações, mas busco também dicas com os roteiros de viagem, que muitas vezes podem simplificar a sua vida! Fica a dica!

Outra forma de verificar distâncias são os aplicativos da cidade: mapas, pontos turísticos, aplicativos de transporte público! Têm vários deles que disponibilizam mapas que podem ser acessados de maneira offline! Mas, é aquilo que eu sempre digo, não adianta ter a informação se não souber tratá-la! Não deixe para descobrir lá o que você quer conhecer! Vai por mim!

E aí? Gostou das dicas? Vem comigo que tem muito mais!

Leia também:

Quero viajar e agora? Como rastrear passagens aéreas:

https://dcpm.com.br/1-quero-viajar-e-agora-como-rastrear-passagens-aereas/

Quero viajar e agora? Outras maneiras de rastrear passagens aéreas

https://dcpm.com.br/2-quero-viajar-e-agora-outras-maneiras-de-rastrear-passagens/

Quero viajar e agora? Destino. clima e segurança:

https://dcpm.com.br/3-quero-viajar-e-agora-destino-clima-e-seguranca/

Quero viajar e agora? Planejando gastos:

https://dcpm.com.br/4-quero-viajar-e-agora-planejando-gastos/

Quero viajar e agora? Escolhendo sua hospedagem:

https://dcpm.com.br/5-quero-viajar-e-agora-escolhendo-sua-hospedagem/

 

Libriana, concursada e maluca por viagens! Ama sua mochila e não dispensa um carimbo no passaporte! Meta de vida é dar a volta ao mundo. Quer estar em cada pedacinho dele. Trintona, não pensa em casar e ter filhos. Só pensa em viajar! Gosta de gente e não dispensa uma boa festa. Cômica ,falante e muito direta! Quer incentivar as pessoas a tomarem coragem e meterem a cara nesse mundão! Afinal, a vida está lá fora! BORA! @aninha_rnct