Agência DCPM
4 de agosto de 2018

5 atrações gratuitas no centro histórico de São Luis

Um dos meus maiores prazeres quando viajo é ser surpreendida de forma positiva pelos lugares que fazem parte do meu roteiro. Na minha passagem por São Luis, me senti assim com o seu centro histórico. Já tinha pesquisado e lido bastante sobre a região e a grande maioria dos comentários destacava a má conservação das construções. Realmente, há muito a ser feito. Ainda assim, já podemos ver fachadas restauradas, o que dá uma nova cara para o lugar. E em destinos como esses, tão ricos cultural e historicamente, o que não faltam são atrações. Selecionei pra vocês cinco das tantas que são possíveis encontrar por lá. Além de serem bem interessantes, essa seleção tem mais um ponto em comum e que amamos: entrada gratuita!

1 – Palácio dos Leões – Começamos com a suntuosa residência oficial do governador do estado. A construção data o início do século XVII pelos portugueses que tinham acabado de tomar a cidade dos franceses. Uma parte é restrita por ser sede do governo e a outra é aberta aos visitantes. A visita guiada é bem rápida mas vale a pena. Os cômodos são lindíssimos, com mobília centenária e acervo artístico renomado. No final ainda ganhamos uma fotinha bem charmosa como lembrança.

São quase 400 anos de história no Palácio dos Leões

Endereço: Av. D. Pedro II, S/N
Funcionamento: Terça a Domingo, das 9h às 17h

2 – Casa Huguenote Daniel de La Touche – Estava a caminho da famosa Rua Portugal, quando minha amiga viajante me chamou atenção para um centro cultural bem discreto. Resolvemos entrar, e pra minha surpresa, ali se contava um pouco da história de São Luis com enfoque na ocupação francesa. Já tinha lido sobre os franceses, fundadores da capital maranhense e estava curiosa por saber mais detalhes. Buscava algum lugar que se aprofundasse nessa passagem histórica. O espaço, uma instituição privada, tem acervo bem simples, mas o que me deixou impressionada foi a aula que ouvimos da guia que nos acompanhou. Uma viagem no tempo, que me deixou totalmente envolvida com cada personagem daquela história. Além do museu, que leva o nome do fundador da cidade, a casa conta com um café bem aconchegante. Uma ótima maneira de fechar a visita com chave de ouro.

Várias curiosidades são contadas sobre a ocupação francesa em São Luis

Endereço: Rua Djalma Dutra, (transversal a Rua Portugal)
Funcionamento: Segunda a Sexta, das 10h às 18h e aos sábados, das 14h às 18h

3 – Casa Maranhão – A riqueza cultural nordestina é indiscutível, e a do Maranhão não fica atrás. São manifestações folclóricas, musicais e literárias como o Divino, Boi bumbá, o Reggae, Festa Junina e por aí vai. E esse palacete do século XIX, de espaço bem amplo, nos oferece um pouco disso tudo, além de de detalhes sobre a arquitetura e o modo de vida dos maranhenses. Quase me esqueci da vista! Suas grandes janelas nos permite uma visão do Rio Anil bem bonita.

O Bumba meu boi tem presença garantida nos festejos juninos

Endereço: Rua do Trapiche, S/N. Em frente ao Cais da Praia Grande
Funcionamento: Terça a Sábado, das 9h às 18h e domingos, das 9h às 13h30

4 – Centro de Pesquisas de História Natural e Arqueologia do Maranhão – E eu que pensava que os primeiros habitantes do Maranhão tivessem sido os índios. Gente, não foi! Será que só eu que não sabia?! Pois é, os famosos dinossauros já passaram por lá milhões de anos atrás. E o centro de pesquisas tem provas. São vários fósseis desses animais exibidos em uma sala dedicada a esses seres pré históricos. Há também salas dedicadas aos registros arqueológicos de seres humanos, suas passagens cronológicas de distintos povos que viveram na região: índios, europeus e os negros africanos. Foi mais um achado que recomendo.

Os fósseis de dinossauros tem destaque no acervo do centro de pesquisas

Endereço : Rua do Giz, 59
Funcionamento: Segunda a Sexta – 8h às 12h e 14h às 18h

5 – Mercado das Tulhas – Gente, eu sei que se é mercado, é pra gastar, mas que tal um passeio só pra descobrir os sabores, cores e artesanato local? Não custa nada pedir uma provinha da cachaça de mandioca ou uma castanha de caju fresquinha. Mas se você quiser comprar, fique a vontade, tem souvenir, bebidas, doces e especialidades maranhenses. Lá tem ótimos restaurantes, música local e comerciantes muito agradáveis. Bem localizado, é uma atração imperdível!

O Mercado das Tulhas também é conhecido por Feira da Praia Grande

Endereço: R. da Feira
Funcionamento: Segunda a Sábado, das 8h às 18h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *